Camaçari: policial militar morre após reagir a assalto

 

Um policial militar morreu após reagir a um assalto em Camaçari, região metropolitana de Salvador, no início da tarde desta segunda-feira (4).

Conforme a Polícia Militar, dois homens armados entraram no restaurante, que fica no bairro Gleba C, e anunciaram o assalto.

No momento do ocorrido, o policial estava de folga e, segundo testemunhas, foi atingido quando reagiu ao assalto e trocou tiros com os criminosos, que fugiram em seguida. Em nota, a PM informou que as circunstâncias do ocorrido ainda serão esclarecidas.

O restaurante onde ocorreu o assalto não tem câmeras de segurança. Sandálias dos assaltantes foram encontradas no local do crime.

O cabo Renato Santana Medeiros, 46 anos, foi socorrido para o Hospital Geral de Camaçari, onde não resistiu aos ferimentos e morreu.

Em 2019, a Bahia registrou oito PMs assassinados. Um estava de serviço, cinco de folga e dois da reserva. No dia 29 de outubro, o policial militar Tiago Ribeiro Santos foi morto durante um assalto a uma joalheria, ele também estava de folga no dia do crime.

Dois criminosos assaltam restaurante em Camaçari, na Bahia — Foto: Giana Matiazzi/TV BahiaDois criminosos assaltam restaurante em Camaçari, na Bahia — Foto: Giana Matiazzi/TV Bahia
Dois criminosos assaltam restaurante em Camaçari, na Bahia — Foto: Giana Matiazzi/TV Bahia

De acordo com a PM, a vítima era do 12º Batalhão da Polícia Militar (BPM) e integrava há 20 anos o quadro funcional da corporação. Segundo o comandante do 12ª Batalhão de Polícia Militar (Camaçari), Antônio Sampaio Souza Júnior, o policial morava no mesmo bairro onde foi morto.

O comandante ainda detalhou que cerca de 50 policiais militares realizam rondas e diligências para tentar capturar os suspeitos. A cidade da região metropolitana de Salvador recebeu o reforço da Rondesp, da Companhia Especializada do Pólo de Camaçari e do helicóptero do grupamento aéreo da PM.

As testemunhas do crime ainda estão sendo ouvidas na delegacia de Camaçari e a partir desses depoimentos poderá surgir informações que possam levar até os suspeitos de matar o cabo Medeiros.

O corpo do cabo Renato foi encaminhado para Instituto Médico Legal (IML) e ainda não há informação sobre horário e local do sepultamento. Ele deixa esposa e uma filha.

 

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *